20/12/2009

“Por que mentes para mim?”, é exclamado quase sem fôlego, “sim, por que mentes para mim, dizendo-me que vais a Cracóvia, para que eu creia que estás indo a Lemberg, quando, na realidade, é a Cracóvia que vais?” (uma história judaica do despojamento).

——————————————————————————————————————————————————————-

novo “empreendimento”: http://comjuntovazio.wordpress.com